36º Congresso Internacional de naturismo
Publicado por Os Naturistas

36º Congresso Internacional de naturismo

O Congresso Mundial de Naturismo, reunião bienal onde são debatidos e decididos temas de importância para o Naturismo mundial, bem como eleições para os principais cargos eletivos da instituição, é organizado pela INF FNI – Federação Internacional de Naturismo, com o apoio da Câmara Municipal de Almada e da FPN – Federação Portuguesa de Naturismo.

Do evento, que está sendo realizado entre os dias 11 e 14 de outubro em Almada na Costa da Caparica, participam os delegados nomeados pela federações naturistas de todo o mundo, filiadas à federação internacional, bem como seus convidados, que, em geral, podem participar de atividades paralelas enquanto os delegados trabalham nas reuniões, as quais, aliás, duram todas as manhãs e tardes do encontro.

O Concelho de Almada está localizado ao sul de Lisboa. O Lisboa Caparica Mar Hotel, onde ocorre o 36º Congresso Mundial de Naturismo, fica a cerca de 25Km do Aeroporto da capital de Portugal. Não é um hotel para a prática do Naturismo, mas para o evento reservou algumas áreas para esse fim. O hotel está próximo a três praias de nudismo, sendo a mais famosa a praia do Meco, porém é a mais distante. As outras duas são Bela Vista e Adiça.

Pela manhã de quinta-feira dia 11 de outubro, naturistas de várias partes do mundo começavam a chegar no hotel. E aí começou a babel de idiomas, embora o inglês dominasse, ouviu-se muito português por ser a língua pátria, mas também alemão, espanhol, francês e outras indistinguíveis para meu ouvido. A “delegação” brasileira já estava quase toda presente por volta do meio-dia: Paula Silveira, do SPNAT e membro do Conselho maior da FBrN, Elias Pereira, do PlaNAT e também membro do Conselho Maior, sua esposa Lili, do PlaNAT, Carlos de Freitas, membro da ANAbricó e Pedro Ribeiro, presidente da FBrN e membro da ANAbricó. Ainda estava para chegar José Fabri, do GNM.

O presidente da FBrN tomou seu lugar á mesa de debates

O primeiro almoço, assim como os demais, ocorreu a partir das 13 horas, no restaurante do hotel co vista para a piscina. E quase todos os delegados das federações filiadas já estavam presentes. Ás 14 horas todos já estavam reunidos para a abertura oficial no oitavo andar do prédio no Salão Costa Azul. Embora o evento seja naturista, a nudez dos participantes somente será tolerada exatamente neste salão.

A presidente da Federação internacional de Naturismo, Sieglinde Ivo abriu o congresso dando as boas vindas juntamente com a equipe administrativa, logo depois pediu um minuto de silêncio pelo recente falecimento do presidente da federação belga. Então pediu que cada delegado presente se apresentasse aos demais.

Um dos momentos do workshop que reuniu os delegados em uma vivência

Os trabalhos começaram com a checagem do poder de voto de cada federação, a escolha de escrutinadores para a contagem de votos e a aprovação da agenda.

Em seguida, Felipa Esteves, presidente da Federação Portuguesa de Naturismo, apresentou a primeira oficina (workshop) programada do evento. Uma dinâmica de grupo que consistiu em um jogo no qual cada participante deveria escolher outros dois para serem seus observados e deveria estar sempre se mantendo a iguais distâncias de cada um todo o tempo, onde cada trio seriam os vértices de um triângulo isósceles. Porém nenhum dos outros dois sabia que tinha sido escolhido e eles por sua vez também escolheram outros dois que também não sabiam da escolha. Tudo isso feito em movimento constante. O Objetivo foi mostrar que por vezes é necessário ser flexível para não perder o foco. O jogo foi comandado por Volkmar Ellmauthaler.

Após o break para o café, os trabalhos continuaram com os relatórios oficiais dos diversos comitês, assessorias e diretorias.

Findo o primeiro dia pontualmente às 17 horas, o encontro seguinte do grupo foi na hora do jantar selfservice com muitas opções vegetarianas, mais torta de bacalhau e carne de porco além de massas. O restaurante estava lotado com muita conversa e animação, com muitos amigos e conhecidos tendo a chance de se reencontrarem e confraternizarem.

Na sexta-feira os trabalhos prosseguiram a partir das 9 da manhã, após o café da manhã do hotel. Começaram a ser apresentados e votados os candidatos dos diversos cargos eletivos: Secretário: Jean Peters; Assessor para países europeus: Huub Giesen; Assessor para países não europeus: Gregers Moller; Departamento de Gerenciamento de Ética, Ciência e Conflitos: Volkmar Ellmauthaller (para este cargo houve uma grande discussão sob alegação que ele ainda não havia sido criado e portanto não poderia ser eleito um responsável, mas após muitos debates foi aceito pelo plenário e a eleição ocorreu) e o gerente de mídias sociais, não havia ainda candidato, porém a delegada da associação naturista do Liechstentein se candidatou e foi eleita.

Em seguida foram eleitos os membros do Conselho Jurídico: Presidente: Hervé Bégeot e vice-presidente: Leslie Rabuchin. Após foram eleitos os membros do Conselho Fiscal: Armand Ceolin; Dominique Dufor e Wendy Lowe.

Após o break e após o almoço começaram ser apresentadas, discutidas e votadas as moções enviadas pelas federações. As moções apresentadas foram discutidas com muitos argumentos contra e a favor e opiniões diversas. Foram aprovadas: 1) Inclusão da palavra Web-shop no parágrafo 3º do estatuto que passa a dizer “Os recursos materiais necessários serão levantados mediante a adesão, taxas de adesão e uma loja virtual. 2) aumento do tempo do mandato dos membros do Conselho Fiscal de dois para quatro anos. 3) Os selos INF-FNI só podem ser distribuídos a clubes legalmente registrados nos respectivos país. 4) Adicionou parágrafo sobre venda de selos para membros extraordinários: Se discordâncias graves entre uma Federação nacional e um clube afiliado forem reportado a INF-FNI, o incidente deve ser submetido ao Bureau de Ética (BECM) para mediação. Se não houver acordo dentro de um mês, o CC, em derrogação do parágrafo 2, é autorizado a reconhecer a associação em questão como membro extraordinário (sem direito a voto) e fornecer-lhes os selos INF-FNI a custo real.

Foi rejeitada a moção que determinava que a venda de selos pela INF às federações filiadas passaria a ser opcional. Estes foram os trabalhos exaustivos do segundo dia.

Enquanto os delegados se esforçavam para manter a Federação Internacional funcionando, os visitantes, aqueles que foram juntos com os delegados de cada país, mas não querem participar das reuniões como ouvintes, foram participar de um passeio turístico de dia todo por várias atrações de Almada, visitando igrejas, monumentos e museus.

À noite mais um jantar do modo self-service no próprio hotel

O sábado foi mais um dia de muita conversa, debates e trocas de opiniões. Começando às 9 e meia da manhã. Foi aprovada mais uma moção que atualizou regras gerais para realização de assembleias. Depois houve uma longa apresentação feita por Gregers Mollers sobre a ideia de de modificar o cartão INF, passando a ser totalmente virtual e que poderia ser mostrado a partir de um aplicativo no smartfone. A grande vantagem seria que todas as informações sobre o associado estariam na palma da mão, literalmente. O cartão seria acionado por um código QR e seria transferido imediatamente para a associação que receber o visitante, além de criar um sistema de acúmulo de pontos (nudepoints) que poderiam ser trocados por serviços e hospedagens em áreas naturistas. Nos contra-argumentos foi mostrado que, mesmo na Europa, a maioria dos campings naturistas não tem sinal de internet. A discussão sobre o assunto será desenvolvida a partir de agora entre as federações para uma conclusão até o próximo Congresso Internacional.

Delegados e visitantes se preparam para a foto oficial do evento

Em seguida foram ouvidos argumentos de proposições para serem pensadas para o futuro, apresentadas pelo delegado do Reino Unido: previsão mútua de benefícios de associação. Em seguida, as federações foram convidadas a compartilhar relatórios de suas ações que pudessem ajudar ou incentivar outras federações a melhorar a qualidade do naturismo nos seus países. Foi nesse momento que a Federação Mexicana, representada por Claudia Kellersch, pediu a palavra e falou sobre a praia de Zipolite, no México, e sobre o festival nudista anual e pediu ao Delegado da Federação Brasileira que explicasse sobre a ClaNUD. Pedro explicou do que se tratava, os objetivos e deu um breve histórico de sua criação. Em seguida afirmou do compromisso da instituição criada com o Naturismo e com a intenção de agregar à Federação Brasileira de Naturismo as novas federações por ventura criadas nos países onde não hajam. Após a apresentação foi muito aplaudido e procurado por Gregers Mollers que gostaria de fazer algo semelhante na Ásia.

Após o break foi discutida a proposição da Federação Belga, que pede a participação da Federação Internacional nos discussões políticas sobre a questão dos direitos humanos nas câmaras legais dos diversos países da Europa.

Maja, delegada da Federação Eslovena apresentou a candidatura de seu país.

Depois do almoço foi feita a infalível foto oficial, desta vez com todos despidos, no terraço do hotel. Voltando à mesa de debates foi a vez da delegada da Eslovênia, Maja apresentar a candidatura do país para sediar o próximo congresso internacional em 2020, a qual foi aprovada por aclamação. Será entre os dias 17 e 20 de setembro em camping naturista, com opções de hospedagem em hotéis, trailers e barracas.

Finalmente a presidente Ivo convidou os delegados a fazerem suas considerações finais se assim o desejassem. E após, antes de encerrar, leu um documento enviado à INF que fazia menção a fatos de corrupção dentro da entidade. Pediu explicações ao autor do e-mail que estava presente. Após alguns momentos difíceis de constrangimento, as explicações apresentadas de ambas as partes levou novamente à harmonia local. Então, Ivo declarou encerrado oficialmente o 36º Congresso Internacional de Naturismo.

Para fechar com chave de ouro à noite todos se reuniram para o jantar de gala no salão de jantar nobre do hotel. Embalados por uma linda música ao piano delegados e convidados tiveram serviço de primeira classe, com vinhos, entrada de camarão, prato principal filé-mignon com purê de castanhas portuguesas e sobremesa de creme cheese com morango, além é claro do cafezinho com pedaço de canela para rebater. E não faltaram as homenagens aos anfitriões portugueses, principalmente à presidente da Federação Portuguesa de Naturismo, Felipa Gouveia. A noite foi encerrada com muitas fotos, despedidas calorosas e muitas trocas de contatos, atingindo mais um dos objetivos de um encontro como este, o de congraçamento entre os participantes, realizando e confirmando novos e antigos laços de amizade.

Na manhã de domingo o último café da manhã dos congressistas e a partida de volta para os diversos países do globo.

Por Pedro Ribeiro, Jornal Olho NU, editora N

Equipe OS NATURISTAS

Licença de atribuição Creative Commons