VII Encontro Norte Nordeste de Naturismo
Publicado por Os Naturistas

VII Encontro Norte Nordeste de Naturismo

Voltando pra casa: Conexão com a natureza, Naturismo e Arte

O VIII Encontro Norte-Nordeste de Naturismo oficialmente começou no dia 16 de novembro pela manhã, mas desde dia 14 o Ecoparque da Mata, a grande estância naturista ecológica da Bahia, recebeu os naturistas que já começaram a realizar atividades conjuntas com os índios Kariri-cocó, originais de Alagoas, que habitam a pequena reserva indígena localizada ao lado do Ecoparque. Eles exibiram seus trabalhos artesanais que estavam à venda, participaram de todas as atividades festivas, na maioria delas sendo parte das mesmas. Porém, mesmo sendo índios e vivendo ao lado de uma área naturista, a nudez não faz mais parte de seus cotidianos.

Na quinta-feira à tarde um coquetel recebeu os naturistas, que estavam chegando aos montes, com brindes do ENNN, com comidas típicas baianas, artesanatos indígenas, suco de mangaba, além de chá e café. Como não poderia deixar de ser, a “baianês” também estava representada com água de cheiro e pelo Axé da Baiana, uma bonita nativa, que cozinhava acarajés e abarás, caracterizada com todos os apetrechos e balangandãs típicos. Foi o momento de reencontro de muitos velhos amigos e conhecidos e também o de trazer novos conhecimentos. Coquetel de boas vindas, entrega de brindes do ENNN, e recepção dos índios Kariri-cocó com Dança da chegada.

À noite, um monólogo existencialista foi a primeira atividade coletiva oficial, o ator naturista Tiva Namide apresentou a peça “TXAI” diante da plateia também naturista acomodada ao ar livre no imenso terreno do Ecoparque. Depois, a dança do Toré, comandada pelos índios convidados, reuniu quase todos os presentes em torno da fogueira emanando muita energia, encerrou as atividades de abertura.

Rose Pessoa, presidente da SONATA passou o símbolo do evento para o atual organizador

A sexta-feira, dia 16, amanheceu ensolarada. Após os toque do sino o café da manhã estava servido. A luz do dia mostrava novos reencontros dos velhos amigos com muito papo colocado em dia. No meio da manhã, tocou o sino novamente para informar que a cerimônia oficial de abertura do evento iria começar. O símbolo do ENNN, um candeeiro, foi aceso e passado do antigo organizador representado pela SONATA, Rose Pessoa ao organizador atual, o Ecoparque da Mata, representado por Waldo Andrade. Em torno dele sentaram-se os naturistas e os convidados especiais que fizeram a abertura do evento, com presença destacada do Secretário de Meio-ambiente de Entre Rios e do secretário de Turismo do estado da Paraíba, além do presidente da FBrN e de representantes da comunidade de Massarandupió, da etnia indígena e das organizações naturistas da região. Após os discursos e apresentações a cerimônia foi encerrada com mais uma dança indígena dentro do salão de eventos.

Após o almoço mais uma atividade no mesmo local com vivência especial que discutiu o tema do Encontro “A volta para casa: conexão com a Natureza, Naturismo e Arte”. Em seguida o infalível banho de argila seguido do banho de rio e passeio pela trilha da floresta.

À noite, as atividades foram realizadas na área naturista da pousada Rio e Mar. Ao lado da piscina foram colocadas cadeiras e mesas formando uma plateia para o que estava por vir. Primeiro muita música tocada e cantada por voluntários que animaram o ambiente até o momento mais introspectivo da apresentação da peça “A grande estreia” com o grupo teatral do Graúna, de Manaus Iram Lamego e Bruno Santos, com participação especial de Tiva Namide. E novamente muita descontração e dança que foi até boa parte da madrugada.

No sábado, novamente no Ecoparque da Mata, o café da manhã atrasou por conta dos festejos da noite anterior. Às nove e meia começou a reunião principal do encontro. O pesquisador Fernando Nascimento da Silva apresentou o resultado preliminar da pesquisa realizada que pretende traçar o perfil do naturista brasileiro. Após a apresentação houve o debate que teve objetivo de analisar, discutir e propor mudanças no decálogo da Carta de Tambaba. Conclui-se após votação que ele deveria continuar do jeito que está, sem qualquer alteração. Também ficaram decididos os locais das próximas sedes do futuros Encontros Norte Nordeste: Em 2019, no Território Macuxi, organizado pela SONATA, no município do conde na Paraíba. Em 2020 em Manaus, organizado pelo Graúna e em 2021, novamente no Ecoparque da Mata, organizado pelo GANA. Encerrou esse momento a entrega simbólica do candeeiro aceso ao organizador do próximo ENNN.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A assembleia extraordinária convocada pela Federação Brasileira de Naturismo e prevista para depois do almoço deste sábado, foi realizada em continuação da reunião matinal, com um pequeno intervalo entre as duas atividades, por causa do avançado da hora e por estarem ali representadas todas as instituições e diretoria que faziam parte da convocação e do Secretário de Turismo do estado da Paraíba, Ivan Burity. O temas foram a informação oficial para os demais integrantes da federação da situação dos terrenos doados para a FBrN na praia de Tambaba, a aprovação da proposta de tornar aquele local a futura sede fixa da federação, fazer uso do terreno por ora como estacionamento e usar parte dos recursos obtidos desta forma para financiar ações de segurança, fiscalização e organização da praia de Tambaba. Após explanações, indagações e debates as propostas foram aprovadas por unanimidade.

Após a decisão histórica da reunião que acabara de acontecer, os naturistas foram convidados para almoçar no Portal Tupinambá, aldeia indígena ao lado do Ecoparque para saborear um peixe assado na brasa com muito pirão. Embora a aldeia seja indígena não foi permitido ficar sem roupas no local. Após o almoço o restante da tarde livre fizeram alguns partirem para a praia naturista.

A tardinha de sábado foi com compromisso sociais. primeiro foi a visita ao Centro de Artesanato das artesãs de Vila de Massarandupió, onde os naturistas puderam conhecer o lindo trabalho exposto, conversar com as artesãs e adquirir produtos. Em seguida a visita foi à única loja de venda de produtos de lembranças de Massarandupió, inaugurada por esses dias e de propriedade do casal Marcos e Cristiane moradores da Ecovila da Mata.

À Noite foi a vez de visitar a AMAM, Associação de moradores e amigos de Massarandupió, onde houve uma segunda apresentação da peça A grande estreia desta vez para os moradores da comunidade. Em seguida uma grande festa com Samba de Roda do grupo musical do Quilombo local, que atraiu e revelou muitos sambistas de muito fôlego e preparo físico durante toda a noite, a qual foi encerrada com apresentação dos índios Kariri-cocó do Portal Tupinambá.

O domingo começou preguiçoso. O único compromisso era se divertir na praia das Dunas, o nome da praia naturista de Massarandupió. Lá foi encerrado oficialmente o evento, com muitas homenagens. Mas o ponto alto foi a soltura, de forma simbólica, de duas tartaruguinhas recém-nascidas para o mar. Havia programação de ver um grande número da espécie fazendo o mesmo, mas a natureza antecipou o nascimento e somente estes dois remanescentes não lograram o intento junta com as outras centenas. Causaram emoção do mesmo jeito.

O final do dia foi a hora de voltar para casa. Sempre deixando saudades e confirmação dos elos de amizade e do Naturismo. O VII ENNN abraçou os naturistas, ambientalistas, terapeutas do holísmo, índios de três etnias, estudantes e outros segmentos da sociedade em geral, que possam abraçar esta nobre causa. Segundo Valdo Andrade cerca de 100 pessoas ficaram diretamente envolvidas neste evento, sendo que 62 foram visitantes pagantes. Mas contando também a comunidade de Massarandupió que compareceu às festas do evento, o número dobra para 200.

No I ENNN realizado em Conde – Tambaba – Paraíba de 12 a 14 de setembro de 2012, sentimos um apelo forte para criarmos A CARTA DE TAMBABA, que no III ENNN em Manaus / AM, de 17 a 18 de outubro de 2014, foi configurando como “ELOS DO NATURISMO”. De certa forma, este documento, que também foi debatido no II ENNN na Bahia de 11 a 13 de outubro de 2013 e voltou a ser considerado no V ENNN novamente na Bahia, de 10 a 15 de outubro de 2016, sempre norteou nossos encontros anuais…

Neste sentido, propomos para este nosso VII encontro, fortalecer os bons propósitos para nos firmar ainda mais, em caráter reflexivo com toda comunidade naturista, visando princípios e valores na construção de um mundo melhor…, consequentemente estabelecendo ações concretas que possam consolidar o naturismo em nossas regiões e no pais, comprometido com estes valores.

A Carta em debate

1.) Difundir e respeitar as normas éticas do Naturismo Brasileiro;

2.) Respeitar a diversidade humana em todas suas formas expressão;

3.) Estimular o uso de práticas naturais como instrumento à promoção da Vida;

4.) Fomentar o Eco-Turismo como forma de promover uma educação preservacionista constante;

5.) Promover o lazer, práticas esportivas e culturais como forma de integração de pessoas e grupos naturistas;

6.) Fomentar a reflexão do naturismo endógeno (nativo por excelência);

7.) Buscar colaboração e integração com comunidades, organizações e entidades outras, na promoção de ações sócio-ambientais e culturais;

8.) Estabelecer práticas inclusivas à jovens, idosos, pessoas com deficiências e outras que ainda não conhece a filosofia naturista;

9.) Promover intercâmbio entre grupos e identidades naturistas;

Organizadores

Ecoparque da Mata, Ecovila da Mata AMANAT – Ecologia, Naturismo e Ética

Apoio Local

Prefeitura Municipal de Entre Rios

SECTUR – Secretaria Municipal de Turismo de Entre Rios

COMTUR – Conselho Municipal de Turismo de Entre Rios

AMAM – Associação de Moradores de Massarandupió

Pousada Rio e Mar

Pousada Recanto da Tidinha

Apoio Brasil

FBrN – Associação Brasileira de Naturismo

Apoio Internacional

INF – International Naturist Federation

Produção de Vídeo: Leokarcio Cavalcanti Efeitos Gráficos: Antônio Carlos Dubeux

Crédito nas fotos: Pedro Ribeiro e Leokarcio Cavalcante

Por Pedro Ribeiro – Jornal Olho NU, editora N

Equipe OS NATURISTAS

Licença de atribuição Creative Commons