A incrível trilha naturista na Alemanha
Publicado por Os Naturistas

A incrível trilha naturista na Alemanha

Na pequena cidade alemã de Dankerode, existe um famoso roteiro de trilhas e caminhadas ecológicas que atrai os adeptos do naturismo.




T2

E eles fazem o passeio como manda o figurino: completamente nus. A trilha de 18 quilômetros está localizada dentro da propriedade de Heinz Ludwig, onde também funciona um acampamento e um restaurante. Heinz, um entusiasta tanto do naturismo quanto de caminhadas ao ar livre, alerta: “Se você não quer ver gente nua, não deve passar desse ponto!”

A trilha naturista é uma atividade já praticada em países como Inglaterra, EUA, Suíça e na própria Alemanha, mas de forma clandestina: quando são flagrados pela polícia, seus adeptos costumam ser multados ou presos. Agora, em uma grande vitória para os naturistas, a Alemanha decidiu legalizar a prática.

Os praticantes costumam caminhar em pequenos grupos, de 15 a 20 pessoas, e tomam o cuidado de se vestir 50 ou 100 metros antes do final da trilha para não chocar a população em geral.

A Alemanha é o país com maior concentração de nudistas – acredita-se que 12 milhões de pessoas, 14,6% de toda a população do país, já tenham se despido em público pelo menos uma vez. “Nós nunca tivemos nenhum problema. As pessoas são simpáticas, até puxam assunto com a gente”, conta Kehm.

it1

O naturismo surgiu na Alemanha em meados do século XIX. O primeiro campo oficial do país foi aberto em 1906.  Os adeptos da prática preferem o uso do termo “naturismo” em vez de “nudismo”. De acordo com eles, a palavra “nudismo” adquiriu uma conotação negativa e erótica ao longo dos anos, algo que contradiz a filosofia naturista, que prega principalmente o respeito ao próximo e ao meio ambiente.

Ao fazer uma trilha, deixe o ambiente como você o encontrou. Traga de volta tudo que você levou. É triste ver latinhas e garrafas jogadas nas trilhas. Nosso lixo não faz parte do meio ambiente. Mantenha as árvores no seu estado natural. Riscar letras nos troncos e arrancar galhos de árvores é vandalismo.

Editora N

LOGO

 

 

 

Equipe OS NATURISTAS