O direito de estar nu publicamente
Publicado por Os Naturistas

O direito de estar nu publicamente

Muitas democracias liberais têm restrições legais ao nudismo. Este artigo argumenta que, quando a nudez pública não representa uma ameaça à saúde (o que raramente ocorre), essas restrições são injustas

Nestes últimos dias uma campanha se tornou viral na internet #NormalizeNudity, encabeçada pelo mexicano Hector Martinez, após seu canal no  YouTube, contendo centenas de vídeos, 1,3 milhão de inscritos e mais de 200 milhões de visualizações, foi removido. Ele iniciou uma petição de mudança pedindo o apoio da comunidade naturista.

Para justificar essa afirmação, começo mostrando que existem dois interesses importantes atendidos pela liberdade de estar nu em público. Primeiro, promove o bem-estar individual; não apenas as atividades nudistas podem ter um grande valor recreativo, estudos recentes descobriram que a exposição a corpos nus não idealizados tem um impacto positivo na imagem corporal e, finalmente, na satisfação com a vida.

Segundo, a nudez pública tem valor expressivo; além de ser um elemento constitutivo de várias visões de mundo espirituais e religiosas, a nudez pública é freqüentemente usada para protestar (percebido) males sociais e políticos. Como eu continuo argumentando, as razões para abolir as leis anti-nudistas atuais que derivam desses interesses não são anuladas, e muito menos canceladas, pela ofensa que a nudez pública possa causar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

De fato, enquanto meu principal objetivo é defender a liberdade de estar nu publicamente quando isso não representa uma ameaça à saúde, defenderei que as redes sociais devem reconhecer essa liberdade como um direito legal distinto, em vez de tentar substituí-lo pelos direitos existentes ou protegê-lo simplesmente excluindo a nudez pública não sexual e não exibicionista das leis existentes contra a indecência pública, a exibição sexual e a conduta desordeira.

Nós criadores de conteúdo estamos sentindo na pele o peso da censura, o canal do Portal OS NATURISTAS no Youtube em franco crescimento também foi removido da plataforma, e mesmo após vários recursos não obtivemos sucesso.

Este artigo defende o direito de estar nu publicamente. Esse direito permite que as pessoas estejam nuas em todas as áreas públicas, incluindo praias, ruas, praças e florestas, desde que isso não represente uma ameaça à saúde (o que, observou-se, raramente ocorre). Para reivindicar esse direito, mostro que a liberdade de estar nu publicamente serve interesses expressivos e relacionados a saúde e o bem-estar, e que qualquer ofensa que o nudismo possa causar não substitui, muito menos cancela, as razões para garantir essa liberdade.

Assine a petição clicando aqui.

Por Celso Costa, editora N

Equipe OS NATURISTAS

Quer ler mais artigos como este?, faça sua assinatura, clicando aqui,  e tenha acesso a todo conteúdo exclusivo, pague com sua conta do PayPal ou PagSeguro