Por que o Conselho da Cidade de Paris quer que fiquemos nus?
Publicado por Os Naturistas

Por que o Conselho da Cidade de Paris quer que fiquemos nus?

Em Paris, o naturismo está em todas as frentes: piqueniques 700 pessoas no Bois de Vincennes, aulas de Yoga, boliche e restaurante.

A revista Technikart conheceu um de seus iniciadores, Cédric Amato, vice-presidente da ANP – Associação Naturista de Paris. Seu próximo evento? Uma visita naturista do Palais de Tokyo agendada para 5 de maio de 2018: 25800 interessados ​​e 3500 participantes. Encontro entre liberdade, eleitorado e federação.

Como você decidiu fazer uma visita naturista ao Palais de Tokyo?

Cédric Amato: Este é um evento entre muitos, uma excelente oportunidade que se abre para nós. Um evento de grande escala no maior museu de arte contemporânea da Europa. Eles entraram em contato conosco em dezembro, eles estão nesse movimento, tudo isso são novidades, visitas à La Lampe Torche , restaurantes, yoga, piqueniques yoga … No final, o objetivo da ANP é  entrar em contato com todos os públicos. O’naturel restaurante que abriu em novembro tem trabalhado junto com as autoridades do município.

Com a criação de um espaço naturista votado no conselho de Paris o Parque Bois de Vincennes que começou como uma experiência de seis semanas em setembro de 2016, tudo se acelerou no verão de 2017 com a inauguração em 31 de agosto, até 15 de outubro. Tudo correu muito bem, foi o primeiro emprego real com as autoridades. A primeira grande ação naturista em Paris e na região desta magnitude e, para dizer, com a cobertura da mídia internacional.

O naturismo teria se tornado um bem político?

Pode ser usado politicamente para o eleitorado, por exemplo. Se alguém quiser ser progressista, ele irá nessa direção. Alguns partidos políticos se prestariam mais a apoiar esse modo de vida. Mas não é uma ideia política. Existem naturistas de todos os tipos. Quando você está nu, você não fala sobre política. Eu mesmo conheci um subprefeito naturista, um político, suficientemente conhecido, mas continua no anônimato, trabalhadores, líderes empresariais conhecidos em nível regional ou nacional. A FFN – Federação Francesa de Naturismo lista 88.000 naturistas em Ile-de-France, entre inserções e aqueles que freqüentam clubes. Claramente, essas pessoas não votam no mesmo partido politico. Não é uma ideia política, é um estilo de vida.

Onde alguém pode ser naturista hoje em Paris?

Na piscina, Yoga, academia, sauna, atividades para todos os dias. Agora você pode jogar boliche, visitar o Palais de Tokyo, comer em um restaurante bistronômico. Temos uma mensagem muito clara: Faz parte de nossas liberdades e podemos pagar por isso.

Créditos das fotos: Geoffroy Van der Hasselt para a AFP.

Por Albane Chauvac Liao, Editora N

Equipe OS NATURISTAS