Se Sobreviver, Case
Publicado por Os Naturistas

Se Sobreviver, Case

Novo reality testará casais nus e no meio da mata…

Casar é uma importante decisão para um casal. Muita coisa em jogo: convivência, intimidade, cumplicidade. Que tal, então, colocar o relacionamento à prova da maneira mais radical possível? Essa é a proposta do novo reality do Multishow, “Se Sobreviver, Case” que estreia hoje, às 22h30.

Quatro casais, formados por pessoas comuns, sem nenhum tipo de treinamento e em diferentes estágios de relacionamento, precisam se despir de suas roupas e acampar no meio da mata atlântica, com apenas uma caixa de itens básicos para sobrevivência. A qualquer momento, eles podem receber a missão de se separar do parceiro e trocar de acampamento com os vizinhos, intensificando os conflitos de convivência.

Mas será que casar pode ser comparado a ficar peladão no meio do mato? Conversamos com quatro participantes do reality, que anteciparam a experiência, mas, é claro, sem spoilers.

“Acredito que em vários momentos e fases das nossas vidas seremos confrontados com desafios que nos desequilibram emocionalmente e tornam tudo mais extremo, assim como a vivência na selva tinha altos e baixos qualquer casamento também terá. O importante é buscar muito autoconhecimento e ferramentas de desenvolvimento pessoal para ter habilidades para conseguir buscar a paz mesmo em momentos de caos”, afirma Sayuri.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Eu sou naturista e terapeuta tântrico, então essa questão de nudez eu tirei de letra. Entrei nesse desafio extremo com intuito de construir um relacionamento blindado e comprovar que se conseguíssemos completar o desafio nada mais impediria nossa felicidade quando saíssemos. Porém na floresta muita coisa aconteceu e fugiu de meu controle e isso vocês vão conferir no programa”, contou o parceiro dela Wender.

Para Renato, que é namorado de Paula, o programa transformou sua percepção.

“Estar pelado não é vulnerabilidade, para mim. Foi, talvez, apenas mais uma dificuldade enfrentada naquela mata. A experiência me mudou como pessoa, individualmente. Isso se refletirá em todos os relacionamentos que tenho e terei em minha vida”, contou.

“Esse contato maior com a natureza me trouxe mais latente a minha vocação e continuar o meu projeto de tratamentos complementares de autocura e autoconhecimento.”, completa Renata.

Ao fim dos episódios, os casais vão contar ao público se seguiram juntos ou desistiram da ideia de se casar.

Licença de atribuição Creative Commons

Via Metropolis,  editora N

Equipe OS NATURISTAS

Quer ler mais artigos como este?, faça sua assinatura, clicando aqui,  e tenha acesso a todo conteúdo exclusivo, pague com sua conta do PayPal ou PagSeguro