sua-saude

6 razões que ajudarão a aceitar a nudez

9 Março 2017

É certo que ao longo da história encontramos múltiplos exemplos que promulgavam a nudez, a qual foi símbolo de liberdade e extroversão como impureza e pecado. Esta última concepção parece ser a que sobrevive, mas como podemos evitar nos coibirmos quando estamos nus?



AC1

1. Nada nem ninguém é perfeito

Nos esforçamos para fazer de nosso corpo uma escultura atraente e desejável. Nos ensinaram a usar saltos altos, a nos depilarmos, a usarmos saias curtas e a nos maquiarmos para nos aproximarmos de um ideal de beleza auto-imposto que não é fiel à realidade. Ser perfeito é uma ilusão.

Assim, ainda que na maior parte do tempo nos sintamos à vontade com nosso corpo, quando chega a hora de mostrar nossa pele nua, algo nos trava. As estrias, os pelos e as celulites são parte de nós. Por que nos envergonhamos de quem somos? Além disso, todas estas marcas que queremos esconder são mais do que comuns entre as mulheres e os homens reais.

Definitivamente cada corpo é diferente; o que nos separa é a atitude que mantemos em relação a ele.

2. Nos sentirmos vulneráveis ao ficarmos nus diante dos demais é positivo

Se estivermos dispostos a enfrentar nosso medo e o mal-estar diante da nudez, estaremos lutando para aceitar nossa natureza e a nos amarmos. Mostrar-se a si mesmo sem nenhum tipo de máscara é um primeiro passo. Observe-se até que você consiga fazê-lo sem pudor!

3. Benefícios corporais que obtemos ao ficarmos nus

Ficar nu ajuda a regular de forma natural a temperatura corporal, e contribui para que a pele transpire. Além disso, tomar sol nu durante uma hora proporciona energia e aumenta a concentração de cálcio e fósforo no organismo. Também ajuda a melhorar a circulação e a vida sexual.

4. Se você julga a nudez dos demais, está julgando a si mesmo

Grande parte do medo que sentimos perante à nudez de outros e da nossa é pelo fato de que temos que enfrentar nosso próprio julgamento. Nosso corpo não é como o das revistas ou os corpos que vemos através das telas, nosso corpo é nosso, é propriamente o reflexo de nossas experiências, vivências e decisões.

Nos compararmos aos outros é uma forma de maltratar a nós mesmos. Tenha cuidado em se cuidar emocional e fisicamente; ambos os domínios estão relacionados e compõem o nosso bem-estar. O fato de facilitar a aceitação dos corpos está em não cair na tentação de crer que há um único corpo ideal, e esta aceitação nos ajuda a perceber a tirania das dietas.

5. Quando você se sentir bem com a sua nudez, se inclinará menos a se maquiar, a usar saltos ou a seguir modas auto-impostas

Acaba que não só nós nos escondemos atrás das roupas, mas também nos escondemos atrás da maquiagem ou das saias curtas. Com o que você se sente melhor e o que é mais natural e saudável para você? Naturalmente a maquiagem desgasta sua pele e o salto alto danifica seus pés e sua coluna. Aceitar seu corpo e aceitar a si mesmo tem a clara vantagem de que você não precisará destas pretensões para se sentir bem.

6. O presente desaparece

Da mesma forma como a chuva e a neve desaparecem, nosso corpo também o fará. Isso vai unido ao fato de que o mundo está constantemente em mudança, e nós estamos incluídos nisso, da mesma forma que nunca “cruzaremos duas vezes o mesmo rio”.

Embora não percebamos, nosso corpo e nossa pele estão mudando enquanto escrevo estas linhas e enquanto vocês leem. Se você compreender isso, entenderá que não vale a pena manter constantemente uma mesma atitude diante de si mesmo nem diante da sua realidade.

Uma bela forma de ter mais consciência do nosso corpo e de nossos pudores é fazer ioga, meditação ou qualquer outra técnica que facilite a sintonização.

Essa prática ajuda a melhorarmos nossa autoestima, nossa percepção de nós mesmos e nossa estabilidade emocional. Aceitar a nós mesmos passa por aceitar nossa nudez e a dos demais como algo natural e saudável.

Não somos mais ou menos valiosos por ter um corpo esculpido na arte da academia e à base do bisturi. Desfrutar e ser feliz consigo mesmo é uma tarefa difícil, mas muito proveitosa. Nosso ser é o que nós aceitamos como ser. Sentir que ele é nosso nos ajuda a conviver em harmonia e a sermos felizes.

Via Mente Brilhante, editora N

Equipe OS NATURISTAS